Overblog Follow this blog
Edit post Administration Create my blog

Posted on November 30 2013

Resolvido o problema, obtida assimuma direcção certamente efficaz no instante da revolta, aquelle officialpozse a caminho de Lisboa, decidido a arranjar collaboradores, que oauxiliassem em semelhante empreza. O contacto do general Calheiros comvarios dos elementos republicanos residentes na capital do paizprejudicou o bom andamento das cousas revolucionarias... É tempo dedescrever aos leitores, como esse facto, e outros que se lhe seguiram,entravaram o movimento, tirandolhe ao mesmo passo o caracter d'umaacção conjuncta da democracia portugueza.CAPITULO XO Directorio recusa a sancção official á revoltaNo mez de setembro de 1890, quando a redacção da Republica Portuguezajá concentrava um numero bastante regular de sargentos conspiradores, opartido republicano soffreu uma dissidencia profunda. D'um lado ficouElias Garcia, congregando á sua volta toda a parte conservadora dopartido; do outro surgiu o tenente de caçadores Homem Christo, com todosos radicaes. ray ban original
«O conflicto devia ter solução no congresso annunciado parajaneiro de 1891 e no qual os dois grupos travariam a batalha decisiva».Apesar da dissidencia, porém, os republicanos do Porto continuaram aentenderse com Elias Garcia, pois que este, como já tivemos ensejo dereferir, tambem trabalhava na organisação d'um movimento de caractermilitar e o seu delegado na capital do Norte, Basilio Telles, prestavarasoavel concurso á actividade de Alves da Veiga. Santos Cardoso, porseu lado, entrara na intimidade d'outros vultos em evidencia comoBernardino Pinheiro e Theophilo Braga.Em dezembro, Homem Christo, que não via com bons olhos a chefatura deElias Garcia e o contrariava em tudo que parecesse dimanar da suaresolução pessoal, procurouo e fezlhe sentir a inconveniencia doDirectorio secundar a sargentada do Porto. «A revolta de sargentos,dizia elle a Elias Garcia, se vingar, vae ser funesta á disciplina doexercito; mas não vinga, porque lhe falta o elemento intelligente e decohesão». Depois, logo a seguir, convidado por Jacintho Nunes, foi aoPorto «estudar a situação». No Porto, Homem Christo procurou Alves daVeiga e Rodrigues de Freitas, mas não lhes poude falar. oculos aviador ray ban Jacintho Nunespropozlhe então uma conversa com Santos Cardoso. Homem Christo recusou,porque odiava fundamente o director da Justiça Portugueza, mas depoisconsentiu em procuralo, para averiguar até que ponto eram authenticosos trabalhos revolucionarios. O encontro d'esses dois homens é assimrelatado por João Chagas, que foi quem apresentou Homem Christo eJacintho Nunes a Santos Cardoso:«A entrevista não teve o menor effeito na obra que estava em via derealisarse e passalahiamos em claro se o facto de termos assistido aella não nos permittisse formular uma impressão exacta da situaçãoreciproca dos dois homensSantos Cardoso e Homem Christon'essecurioso lance, mais tarde exposto e discutido nos tribunaes e naimprensa. Homem Christo entrou em casa de Santos Cardoso munido de todasas prevenções que o indispunham contra o director da JustiçaPortugueza. Por seu turno, Santos Cardoso recebeuo como a um inimigo.[Ilustração: Uma carga de cavallaria.]«A memoria não nos soccorre de forma a podermos reproduzir, dezannos volvidos, os termos exactos d'essa conferencia; mas a impressãoque nos deixou e que subsiste no nosso espirito é de que foi um actosobre o qual pesou uma profunda e mal contida irritação. ray ban
Santos Cardoso,com o seu ar fanfarrão de desafio e Homem Christo, com o seu duro eimplacavel desdem, estavam destinados a não entenderse. E foi o quesuccedeu.«Como o director da Justiça Portugueza, pallido, mas affectandoserenidade, a cofiar largamente a sua vasta pera, entrasse de enumerarcom aparato aquellas forças de todas as proveniencias, que já reputavasolidamente ao serviço da revolução, Homem Christo entrou, por seuturno, de dar evidentes mostras de impaciencia, menos talvez porqueestivesse ali o homem que elle detestava, senão porque n'esse homemdetestado via o paisano a mover soldados, que de todo o tempo irritou oespirito dos militares profissionaes. Não era realmente irritante queaquelle adventicio, alheio a todo o saber e a todos os interessesmilitares, se permittisse a impertinencia de dar sentenças a um militarde profissão, sobre o que fossem regimentos, batalhões, companhias,officiaes, soldados, parecendo ter a pretenção de usurpar com o seudesplante a soberania dos chefes militares n'esse movimento feito porsargentos que elle já parecia commandar?«Na sua cegueira, embriagado com o que suppunha já a sua obra e com oproprio ruido das suas palavras, Santos Cardoso não comprehendia até queponto se tornava antipathico ao seu interlocutor. E proseguiainexgotavelmente, enunciando regimentos, guarnições, nomes deofficiaes...

Comment on this post